terça-feira, 22 de maio de 2007

SICKO : more from moore



Michael Moore está de novo a fazer furor em Cannes.

O documentário que levou desta vez ao maior festival de cinema do mundo chama-se "Sicko".

É exibido fora de competição, a seu pedido. O filme recebeu uma ovação do público presente e as razões devem ser as mesmas que deram a vitória a Fahrenheit 9/11. O asco a W. Bush. O filme põe a nu as deficiências do sistema de saúde público na maior potência mundial.

Revela a forma como o sistema (não) apoia as vítimas do 11 de Setembro e os que ajudaram nas operações de resgate no World Trade Center. Muitas pessoas não têm dinheiro para pagar um tratamento médico adequado e o que recebem do Estado, é para esquecer.

Moore mostra que o apoio médico que recebem é pior do que... em Cuba. Esteve em Guantanamo e em Havana para mostrar as contradições.

Agora está a ser investigado pelas autoridades norte-americanas, que querem "saber" se Michael Moore desrespeitou o embargo comercial contra Cuba.

O filme pode não ser exibido nos Estados Unidos e há fortes hipóteses de ser confiscado.

Por isso, Cannes foi a grande oportunidade de Michael Moore mostrar ao mundo, a sua última diatribe contra o seu ódio de estimação, George W. Bush.
Post de António Oliveira "Estrada Poirenta" (blogger)

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial