terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Armando Artur - Saravá !!!!


Entre as novidades, foi anunciado a dissociação da Educação da Cultura. Agora, uma coisa é uma coisa, e outra é outra. Para o cargo de ministro da Cultura, o presidente nomeou o seu homónimo Armando Artur, escritor e ex-secretário-
geral da AEMO.

Os agentes culturais voltam a ter um Ministério (e sobretudo um ministro) que se ocupa inteiramente das questões candentes dessa área.

Armando Artur João nasceu a 28 de Dezembro de 1962, na Zambézia. Publicou “Espelho dos Dias” (1986),”O Hábito das Manhãs” (1990), “Estrangeiros de Nós Próprios” (1996), “Os Dias em Riste” (2002), “A Quintessência do Ser” (2004), “No Coração da Noite” (2007) e “Felizes as Águas” (antologia de poemas de amor).

Venceu o Prémio Consagração FUNDAC em 2002, com “Os Dias em Riste”, e o Prémio Nacional de Literatura José Craveirinha, dois anos depois, com “Quintessência do Ser”.

O ministro possui também obra dispersa em revistas literárias, livros didácticos, antologias e jornais nacionais, e outra traduzida e/ou publicada pelo mundo fora.

É membro fundador da Associação Pan-africana de Escritores (PAWA), da qual é representante para Moçambique.

Foi secretário-geral da Associação dos Escritores Moçambicanos.

Actualmente exerce o cargo de vice-presidente do Fundo Bibliográfico de Língua Portuguesa.

2 Comentários:

Blogger edmundo.style disse...

Armando artur e` um grnde homem nao resta duvida! O presidente da republica acerto a nomear armando artur como ministro da cultura.

16 de fevereiro de 2010 às 09:42  
Blogger edmundo.style disse...

Um homem inteligente sincero honesto etc Armando artur

16 de fevereiro de 2010 às 09:44  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial