terça-feira, 5 de fevereiro de 2008

Revolta popular em Maputo



Actos de vandalismo estão a acontecer em vários pontos da cidade de Maputo em protesto contra o agravamento da tarifa dos transportes semi-colectivos, vulgo “chapa cem”, a vigorar a partir de hoje, 5 de Fevereiro.

Um número ainda não especificado de viaturas, incluindo particulares e da Polícia da República de Moçambique, encontram-se danificadas e várias vias de acesso, como a que liga a capital às restantes províncias do país.

Av. 25 de Setembro assaltado, zona de 33 andares, colocaram contentores de lixo na estrada e foram marchando em direcção ao Banco de Moçambique, não temos notícias sobre o que estarás se passando mais a frente.

Um amigo ligou-me via celular para me dizer que na Av.ª Eduardo Mondlane, quase a chegar ao "Ponto Final", populares atiravam pedras para os carros que passavam, partindo vidros, com a polícia a disparar para o ar. A cidade parece deserta.

Polícia lança gás lacrimongéneo no Bairro de Inhagóia; o polícia que baleou dois jovens parece que, afinal, baleou cinco, chama-se Balate; barricadas removidas pela polícia na estrada, barricadas recolocadas pelos populares.
Lojas fechadas, cidade sem chapas agora.
Estão encerrados: bombas de combustível, escolas, comércio formal e informal. Situação inédita na cidade de Maputo, faz lembrar um pouco, em termos de agitação popular, a transição para a independência.
Acabam de me informar que a portagem da Matola foi encerrada.
BBC reporta "revoltas nas ruas de Maputo", veja aqui, com;
Foto; Pneu a queimar "Jornal o País".



0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial