quarta-feira, 28 de julho de 2010

A DUALIDADE DO SÊR ....

foto; Sérgio Santimano, "pondo M'sirro" Ilha de Mocambique, 2002.


A DUALIDADE DO SER

COSTUMO assistir, nunca falto a estas cerimónias
(quando me convidam).
A de ontem então foi empolgante:
Muito faustosa, muitas figuras,
ouvimos discursos laudatórios,
patrióticos, exalando saber e rectidão.
Adorei.

Mas outra parte de mim estava distante,
indiferente, alheio a tudo. Queixava-se:
“Vamos embora.
Estes ambientes pomposos incomodam-me,
Fico perdido
perco-me no ar morno dos salões
nos apertos frouxos das mãos
nos sorrisos préfabricados,
nunca sei qual a linguagem certa
as vénias que de mim se esperam.
- Ai as vénias! - diz ele. Malaventurado
quem as inventou.
Porque, escuta bem: as vénias não são só
a curvatura do corpo.
Também a alma - a tua alma - se curva.”

Não liguei.
EU não arredei pé.
Até ao fim, hirto, solene
bati palmas, entoei loas
orgulhoso por ser parte
da ilustre nomenclatura.

Mas o outro em mim não se conforma.
Zanga-se:
“Irmão, que prazer encontras nestas feiras?
O que vens aqui buscar?
Vens adular o poder?
Eu não falo por parábolas
Digo as coisas como são, cruas e sem enfeites.
Muitas vezes incomodam
inquietam.
Mas calar?
Calar não é render-se, não é trair?
Quando os outros calam eu falo.
Quando escondem nomes eu cito.
Pergunto donde vem a opulência deste
e daquele.
Porque é que tão poucos têm tanto
E tantos têm tão pouco.
Foi por isto que lutaste?
Dizer a verdade é pecado?
Apontar os erros é crime?
Responde se és capaz.”

É incómodo este outro eu,
MAS NÃO SEI COMO ME LIVRAR DELE.

(E por estranho que pareça,
no fundo de mim − e não tão fundo −
venho alimentando esta esperança :
que um dia, muito em breve
ELE SE LIVRE DE MIM.
E liberto finalmente, possa então
realizar a missão
que a si mesmo se impôs:
ensinar a não calar, a não ter medo,
partilhar a emoção de fazer bem,
fazer acordar a consciencia,
impulsionar a Viragem.

Jorge Rebelo

1 Comentários:

Blogger joana padrel disse...

Conheço bem esse outro que há em si.

1 de setembro de 2010 às 08:13  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial