domingo, 14 de novembro de 2010

Em memória

No barco Maxixe-Inhambane (1987)foto Sérgio Santimano

CANTIGA DO BATELÃO;
Se me visses morrer
os milhões de vezes
que nasci.
Se me visses chorar
os milhões de vezes
que riste...
Se me visses gritar
Os milhões de vezes
Que me calei....
Se me visses cantar
os milhões de vezes
que morri
E sangrei...
Havias de sofrer
A sangrar vivo
milhões de mortes
como eu
José Craveirinha

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial