segunda-feira, 19 de novembro de 2007

Sem legenda

O nome do primogénito do antigo presidente moçambicano, Joaquim Chissano, ocupou as manchetes nacionais e internacionais depois de ter sido implicado no assassinato, há perto de sete anos, do proeminente jornalista moçambicano, Carlos Cardoso.
Apesar de ter veementemente rejeitado as alegações proferidas contra si, pairava em conexão com o crime sobre Nympine Chissano um processo autónomo, ainda sem desfecho e instruído pela Procuradoria-geral da República.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial